Saiba o que comer e o que evitar durante a gestação

A alimentação da mãe tem papel importante na formação e no crescimento do bebê. Se na fase de amamentação, a alimentação da mãe influencia na composição do leite, durante a gestação, ela exerce papel fundamental para a saúde de ambos – mãe e filho

De acordo com a nutricionista Eveline Duarte, especializada em alimentação durante a gestação e pediátrica, é importante adotar uma dieta rica em nutrientes e seguir com disciplina as recomendações das consultas com o obstetra e com a nutricionista. “Assim, certamente ela estará nutrindo adequadamente seu filho e ganhará o peso adequado em toda a sua gestação, evitando qualquer intercorrência tanto para a mãe quanto para o feto”, explica.

A formação e desenvolvimento do bebê é diferente em cada uma das fases da gestação. Por isso, é importante observar os nutrientes necessários em cada fase e conhecer os alimentos que podem fornecer esses nutrientes.

A nutricionista lembra ainda que a grávida não deve pensar que comer por dois, nem achar que essa fase é para comer tudo aquilo que ela sempre quis comer. “A gestante precisa fazer uma alimentação rica em frutas e vegetais, de preferência cozidos – para evitar micro-organismos nocivos à gestação”, recomenda.

Durante a gravidez também é fundamental praticar exercícios regularmente e ingerir bastante líquidos durante o dia. “Mas é preciso evitar a ingestão de líquidos junto com as refeições, para que não atrapalhe o processo de digestão e absorção de nutrientes”, justifica.

Bebidas alcoólica

Cafeína

Excesso de cafeína: café, guaraná, chá preto, chá mate, refrigerante de cola

Alimentos crus

Não consumir alimentos crus fora de casa para não correr o risco desse alimento não estar bem higienizado

Embutidos

Embutidos como presunto, salame, peito de peru

Mel

Excesso de mel

Industrializados

Excessos de alimentos industrializados que contenham conservantes, corantes, aromatizantes, endulcorantes, ou seja, aditivos químicos

Jejum

Pular refeições e ficar mais do que 4 horas em jejum para evitar cetose e prejudicar o desenvolvimento cerebral do bebê

 

Deixe uma resposta